Certas atitudes me tiram facilmente do sério. Talvez, devido meu comportamento um pouco imediatista ou ainda precipitado, como diria minha antiga chefa! :) Mas é claro, o assunto que me deixa nervoso e também, muitos outros é a pedofilia. Vamos entender um pouco do tema antes de chamar os filhos da puta que abusam das crianças com adjetivos pejorativos.

Segundo a Wikipédia [1], a pedofilia é definida como uma atração de um adulto por uma criança ou adolescente imaturo, ou seja, é aquela pessoal que tem uma afinidade patológica. Esse tipo de atração sexual não tem nada a ver com fetiche, loucuras sexuais ou outra desculpa esfarrapada. A Pedofilia é um distúrbio mental, isso mesmo, se você é um pedófilo, você já deviria saber que está doente. Vá se tratar seu fudido maldito!

Certos praticantes desse ato criminoso, nem sempre praticam o ato sexual em si, no entanto são extremamente sádicos e gostam de levar o agredido aos piores sentimentos que uma criança possa sentir, em outra palavras, usam da sua perversidade mais oculta para conseguir o querem, esse comportamento anormal também é conhecido como Parafilia [2]. O problema da pedofilia, além do trauma provocado no agredido, são os fatores que serão desenvolvidos ao longo dos anos, após o abuso sexual, por exemplo: a criança quando adulta torna-se um pedófilo da mesma forma ou vira um agressor, segundo a matéria no Wikipédia.

A Solução: matar, enfiar um pau no cu do agressor, literalmente, não fazem diferença. Na verdade, fazendo um “break”, certa vez conversando com uma senhora em determinado hospital, ela me relata um fato intrigante, onde um estuprador foi levado ao hospital em que ela trabalha com um cabo de vassoura inserido em seu anel de couro (anus). Os policiais que levaram o filho da puta, solicitaram aos médicos que não dessem anestesia e se pudessem, que somente removessem o objeto, inserido pelos colegas de cela, ao final da tarde. Pode parecer brincadeira, no entanto, mesmo com o “pau no rabo” o estuprador paquerava as enfermeiras e doentes que ali passavam. Então os policiais disseram para essa senhora que me contava tudo isso: “Tavendo dona, esse aí não tem jeito….”

Bem, existem outros tratamentos como a castração química, onde o abusador é temporariamente castrado por meio de medicamentos hormonais. No entanto, essa prática não é aceita por alguns médicos pois ela causa efeitos colaterais como trombose, aumento de peso, etc. Aí eu pergunto: Ei seu médico, e as crianças? Quais os efeitos que esse desgraçado causou, o sr não leva em consideração? Será que são menores que um aumento de peso? Ora que se dane, que fique um castrado gordo inoperante. Choque nos testículos por 10 segundos durante 48 horas, também poderia ser utilizado. Por outro lado, essas práticas mais dolorosas e rudimentares não são bem aceitas na sociedade em que vivemos hoje. Por isso, algumas práticas como terapia cognitivo-comportamental que leva o pedófilo a relacionar uma coisa ruim quando ao pensando de pedofilia, ser uma abordagem mais interessante de tratamento.

De qualquer forma, assim como pedófilo deve sofrer punições mais severas, os pais que levam seus filhos para serem abusados também devem sofrer consequencias com um teor mais forte, como perderem a guarda da criança, perder todos seus bens (casa, fogão, etc..) e prestarem serviço comunitário.

Não esqueça: Pedofilia é crime!

Veja o Vídeo Abaixo.

Cerco aos Pedófilos: http://www.youtube.com/watch?v=JEvXYkWIGyI&feature=related

Para ajudar no combate contra esse crime, acesse a Safernet http://www.safernet.org.br/site/

E ajude no próximo ano O Dia da Internet Segura: http://www.safernet.org.br/site/sid/o-que-e

O Dia da Internet segura tem como objetivo em envolver os diferentes atores institucionais, públicos e privados, na promoção de atividades de conscientização em torno do uso seguro e responsável das novas tecnologias de informação, especialmente por crianças e adolescentes. O dia 10 de fevereiro concentrará o maior números de atividades e será também uma oportunidade para a formação e consolidação de parcerias em torno do tema.

Assim que tiver um pouco mais de tempo, quero procurar umas ferramentas que possam ajudar os pais identificar se existem indícios de comportamentos anormais no computador de sua casa no caso de pedofilia.

1 – http://pt.wikipedia.org/wiki/Pedofilia
2 – http://pt.wikipedia.org/wiki/Parafilia